Filhos de cearenses fuzilados no Rio

Eram filhos de cearenses dois dos jovens metralhados por traficantes durante a invasão ao Morro dos Macacos, no Rio de Janeiro, no último fim de semana. Leonardo da Costa Fernandes Paulinho, 27; e seu primo, Victor Leonardo Fernandes Paulinho, também de 27, nasceram no Rio, mas seus pais são da localidade de Rafael Arruda, distrito deste Município (230Km de Fortaleza). Os pais de Victor Leonardo estavam em Sobral quando souberam da notícia."Foi uma irmã da gente, que mora em Vila Isabel, que nos informou, no sábado, sobre a morte do Leonardo", disse Francisca Ferreira Félix, 53, tia dos dois homens. Ela chegou do Rio no dia 11 de setembro.
Francisca conta que, em dezembro último, Leonardo, dono do carro metralhado, esteve em Sobral. Além dos dois rapazes também morreram o mecânico Francisco Ailton Vieira da Silva, 25 anos, e o irmão deste, Francisco Alaílton Vieira da Silva, 22, permanece internado, em estado grave, no Hospital do Andaraí, no Rio.Nascidos e criados no Morro dos Macacos, os primos voltavam de uma festa, por volta das 2 horas de sábado, quando foram surpreendidos pelos invasores na Rua Senador Nabuco, na favela. Segundo testemunhas, o carro, recém-comprado por Leonardo, foi metralhado sem chance de defesa, e os rapazes ainda tiveram documentos e celulares roubados. "Não deixaram nada. Até os tênis dos rapazes foram levados.
Leonardo chegou a levantar a camisa para mostrar que estava desarmado, mas de nada adiantou".A professora Lúcia Fernandes da Costa, que por três vezes esteve no Rio visitando a irmã, contou que os quatro jovens tinham um bom comportamento e que costumeiramente saíam juntos. Ela disse que a vida no Rio de janeiro é bastante tensa e que pretende trazer a irmã de volta para o Ceará.

WILSON GOMES

Comments (0)

Postar um comentário